Diagnóstico de doença arterial periférica - prevalência e incidência

Diagnóstico de doença arterial periférica - prevalência e incidência
A avaliação ambulatorial da doença arterial periférica não é usualmente considerada na avaliação clínica, portanto, o diagnóstico de doença arterial periférica provavelmente esta subestimado, contribuindo para uma diminuição da consciência de problemas circulatórios periféricos em comparação com outros distúrbios do sistema circulatório.

A doença arterial periférica é um distúrbio aterosclerótico progressivo que pode levar à má qualidade de vida, um risco aumentado de hospitalização e amputação de membros, alta mortalidade e altos custos de cuidados.

A detecção precoce de doença arterial periférica combinado com acompanhamento ambulatorial poderia ajudar a retardar a progressão da doença e reduzir as internações e sequelas relacionadas.

As estimativas da incidência de doença arterial periférica são raras na literatura e, como nos estudos de prevalência, são difíceis de comparar devido a diferentes populações de estudo e inconsistência na definição do diagnóstico.

Os resultados do presente estudo, no qual usamos um período de dois anos de análise, sugerem que 2% a 3% (26,8 por 1000 pessoas-ano) dos beneficiários do Medicare tiveram diagnóstico de doença arterial periférica.

A literatura anterior sugere diferenças na frequência de doença arterial periférica por raça. Os participantes negros foram observados como tendo maior prevalência de doença arterial periférica do que participantes brancos em vários estudos. O estudo atual acrescenta a constatação de que a carga doença arterial periférica foi maior entre os participantes negros, apesar do acesso conhecido à questão de cuidados nesta população. 

Os achados deste estudo sugerem que pessoas de idade > 65 anos têm um risco mais alto   de desenvolver doença arterial periférica e, portanto, poderiam se beneficiar de esforços de prevenção direcionados a indivíduos bem antes de haver problemas maiores.

A Associação Americana do Coração (AHA) recentemente identificou estimativas específicas de sexo de doença arterial periférica, particularmente para as mulheres, como uma lacuna de conhecimento na literatura. 

Neste estudo os homens apresentaram estimativas de doença arterial periférica por idade em relação às mulheres em geral, média anual de 12,4% versus 12,5% 26,9 versus 26,8 por 1000 pessoas-ano, e na maioria dos anos de observação.

Os achados deste estudo sugerem que doença arterial periférica o é um importante distúrbio do sistema circulatório semelhante na prevalência de acidente vascular cerebral e doença coronariana. 

As estimativas de doença arterial periférica estratificadas por raça corroboraram outros estudos populacionais que relataram um riscos mais alto entre os participantes negros comparados com brancos.

Apenas cerca de 10% a 30% dos pacientes diagnosticados com doença arterial periférica têm sintomas clássico. A prevalência de doença arterial periférica aumenta acentuadamente com a idade mais avançada e em pessoas com diabetes ou história de tabagismo. A prevalência também é elevada em pessoas com hiperlipidemia, hipertensão ou doença renal crônica. 

A doença arterial periférica está associada a um risco de mortalidade cardiovascular de duas a três vezes maior. As pessoas com doença arterial periférica aumentaram significativamente o comprometimento funcional e elevaram as taxas de declínio funcional em relação àquelas sem doença arterial periférica.

É preciso elaborar estratégias eficientes de saúde publica para o diagnóstico precoce e  uma abordagem preventiva evitando sequelas e a incapacidade funcional delas decorrentes.

Fonte

http://jaha.ahajournals.org/content/6/5/e003796 

htt https://doi.org/10.1161/JAHA.116.003796 
Journal of the American Heart Association. 2017;6:e003796
Originally published May 3, 2017

Gostou? Então compartilhe:

Exames Relacionados

Veja os exames relacionados a esta matéria

Eletrocardiograma

Eletrocardiograma

Exame destinado a registrar a atividade elétrica responsável pelos batimentos do coração. É indolor.

Veja mais
Ergometria

Ergometria

São algumas das diferentes formas de chamar o exame de esforço. Na Cardiométodo pode ser realizado tanto na esteira rolante como na bicicleta ergométrica

Veja mais

POSTAGENS RELACIONADAS

Veja mais novidades sobre este assunto

Um bom corredor executa que tipo de passada? Mudá-la pode melhorar o desempenho?

Um bom corredor executa que tipo de passada? Mudá-la pode melhorar o desempenho?

Os corredores que se preocupam com o estilo de sua passada, devem relaxar. Em geral ela deve estar adequada, conforme novo e interessante estudo. Os pes...

Leia mais
O exercício como forma de amenizar os fogachos da menopausa

O exercício como forma de amenizar os fogachos da menopausa

Frequente, o chamado fogacho, rubor quente pós-menopausa, é uma consequência de modificações fisiológicas que levam a vasodilatação cutânea e s...

Leia mais
Treinamento individualizado para os idosos é uma necessidade

Treinamento individualizado para os idosos é uma necessidade

Cresce o número de academias de ginástica que oferecem treinamento pessoal especificamente para idosos, nos Estados Unidos.Com o avançar da idade a r...

Leia mais