Benefícios cardiovasculares associados à maior concentração de potássio na dieta, novas evidências

Benefícios cardiovasculares associados à maior concentração de potássio na dieta, novas evidências
A pressão arterial elevada (ou hipertensão) é um assassino silencioso. Em todo o mundo, afeta cerca de 1 bilhão de pessoas. Cerca de 75 milhões destas pessoas vivem nos Estados Unidos, totalizando cerca de uma em cada três pessoas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) calcula que a hipertensão está por trás de 51% das mortes relacionadas com acidentes vasculares cerebrais e 45% das mortes por doenças cardíacas.

Estudos nos últimos anos têm demonstrado claramente que comer uma dieta rica em sal, como a dieta padrão ocidental, pode levar à hipertensão.

Esta revisão mais recente, publicada no American Journal of Physiology - Endocrinology and Metabolism, mostra que a ingestão elevada de sódio não é o único fator dietético importante. O potássio também tem um papel vital a desempenhar.

O potássio é um eletrólito necessário para os nervos transportarem mensagens e para os músculos se contraírem. Ele mantém o coração batendo e ajuda a enviar nutrientes para as células e remover o desperdício celular. Potássio também auxilia na manutenção de ossos saudáveis e reduz o risco de cálculos renais.

O autor da revisão atual, Alicia McDonough, Ph.D., professor de células e neurobiologia na Escola de Medicina Keck da Universidade do Sul da Califórnia, resume suas descobertas: "Diminuir a ingestão de sódio é uma maneira bem estabelecida para reduzir Pressão arterial, mas a evidência sugere que o aumento do potássio dietético pode ter um efeito igualmente importante sobre a hipertensão."

Sua revisão explora as ligações entre potássio, sódio e a relação sódio-potássio, em uma gama de estudos sobre os benefícios do potássio. A investigação incluiu estudos intervencionais e populacionais, bem como pesquisas sobre os mecanismos moleculares envolvidos.

McDonough encontrou uma série de estudos populacionais que demonstram que o potássio dietético superior, como avaliado por excreção urinária, foi geralmente associado com menor pressão arterial, independentemente do nível de ingestão de sódio.

Outros estudos que analisaram especificamente suplementos de potássio deram resultados semelhantes.

Além dos estudos populacionais, McDonough analisou a pesquisa de sódio-potássio em modelos de roedores para ajudar a explicar os mecanismos potenciais por trás dessa interação. Parece que o corpo usa sódio para manter um controle sobre os níveis sanguíneos de potássio.

"Quando o potássio dietético é alto, os rins excretam mais sal e água, o que aumenta a excreção de potássio. Comer uma dieta rica em potássio é como tomar um diurético" - Alicia McDonough, Ph.D.

Sua conclusão, em poucas palavras, é que o potássio é vital para manter a pressão arterial dentro de um intervalo normal. Sódio ainda é um jogador-chave, mas simplesmente reduzir a ingestão de sal por si só pode não ser suficiente para controlar a hipertensão.

McDonough explica que aumentar os níveis de potássio na dieta vai exigir um esforço consciente. Os seres humanos,dependendo da disponibilidade, podem comer uma grande quantidade de frutas, legumes, raízes, feijão e grãos, todos os quais fornecem uma ampla oferta de potássio. Entretanto, o sódio é mais difícil de obter e o desejo natural de sal é suprido pela indústria de alimentos, que misturam mais do que exigimos em alimentos processados.

Ao mesmo tempo, os níveis de potássio nas dietas têm caído constantemente com um menor consumo de frutas e legumes frescos.

Como diz McDonough: "Se você come uma dieta típica ocidental, sua ingestão de sódio é alta e sua ingestão de potássio é baixa, o que aumenta significativamente suas chances de desenvolver pressão alta".

Os autores do artigo explicam que, porque nossos corpos evoluíram para lidar com uma dieta de alto teor de sódio e alto teor de potássio, "consumir um excesso de potássio dietético" é uma "boa estratégia".

De acordo com um relatório do Instituto de Medicina 2004, adultos são aconselhados a consumir pelo menos 4,7 gramas de potássio a cada dia, a fim de baixar a pressão arterial. Este nível de consumo, dizem eles, vai diminuir os efeitos do sal e reduzir o risco de cálculos renais, bem como perda óssea.
Fonte: http://www.medicalnewstoday.com/articles/316823.php Cardiovascular benefits associated with higher dietary K+ vs. lower dietary Na+: evidence from population and mechanistic studies. Alicia A. McDonough, Luciana C. Veiras, Claire A. Guevara, Donna L. Ral

Exames Relacionados

Veja os exames relacionados a esta matéria

Eletrocardiograma

Eletrocardiograma

Exame destinado a registrar a atividade elétrica responsável pelos batimentos do coração.

Veja mais
Ergometria

Ergometria

São algumas das diferentes formas de chamar o exame de esforço. Na Cardiométodo pode ser realizado tanto na esteira rolante como na bicicleta ergométrica

Veja mais

POSTAGENS RELACIONADAS

Veja mais novidades sobre este assunto

Exercícios físicos para as mulheres grávidas: novas recomendações

Exercícios físicos para as mulheres grávidas: novas recomendações

Historicamente, as mulheres grávidas foram aconselhadas a abster-se de exercício físico devido a preocupações sobre o risco fetal. As orientaçõe...

Leia mais
O efeito da atividade física sobre o corpo humano, pode ter tão marcante que chega ao nível do DNA

O efeito da atividade física sobre o corpo humano, pode ter tão marcante que chega ao nível do DNA

A prática de exercícios físicos promove a saúde e reduz os riscos de diabetes e obesidade na maioria das pessoas. Porém, de que maneira, a nível c...

Leia mais
Efeito da atividade aeróbica e do sedentarismo sobre a estrutura cerebral

Efeito da atividade aeróbica e do sedentarismo sobre a estrutura cerebral

Uma série de estudos sugere que o exercício físico pode modificar a estrutura do cérebro da mesma forma, assim como o sedentarismo também pode remo...

Leia mais