Atividade aeróbica, capacidade aeróbica e doença de Alzheimer

Atividade aeróbica, capacidade aeróbica e doença de Alzheimer
Para algumas pessoas com doença de Alzheimer em estágio inicial, passeios frequentes e rápidos podem ajudar a reforçar as habilidades físicas e a perda de memória, de acordo com um dos primeiros estudos de atividade física como um tratamento experimental para demência.

Mas os resultados de outros estudos, embora encorajadores, mostraram que as melhorias eram modestas e não universais, levantando questões sobre como e por que o exercício ajuda algumas pessoas com demência e não outras.

A doença de Alzheimer afeta mais de cinco milhões de pessoas nos Estados Unidos e mais de 35 milhões em todo o mundo, um número que deverá dobrar em 20 anos.

Estudos anteriores em idosos saudáveis encontraram relações entre o exercício regular e melhora na memória. As pessoas idosas fisicamente ativas são menos propensas do que aquelas que são sedentárias para desenvolver alterações cognitivas, um precursor frequente à doença de Alzheimer.

Novo estudo, publicado em fevereiro com o titulo de "Aerobic exercise for Alzheimer`s disease: A randomized controlled pilot trial", pesquisadores da Universidade de Kansas decidiram trabalhar diretamente com pessoas que haviam sido previamente diagnosticadas com a doença de Alzheimer. Como a doença pode afetar a coordenação à medida que progride, os pesquisadores se concentraram em homens e mulheres em seus estágios iniciais, que ainda estavam vivendo em casa e poderiam caminhar com segurança sozinhos ou realizar outros tipos de exercícios leves.

Os pesquisadores recrutaram cerca de 70 homens e mulheres com Alzheimer. Esses voluntários visitaram um laboratório na universidade, onde os cientistas examinaram seus cérebros e testaram suas memórias e habilidades de pensamento, resistência aeróbia e habilidades físicas, como quão bem eles poderiam se levantar de cadeiras, levantar objetos e assim por diante.

Em seguida, os voluntários foram divididos em dois grupos.

Um deles começou um programa de caminhada supervisionada que deveria aumentar a sua aptidão física. Caminharam progressivamente mais e mais rápido ao longo de várias semanas, até que eles estavam vivamente andando por pelo menos 150 minutos por semana.
Em experimentos anteriores, os cientistas de Kansas encontraram que esta rotina melhorou significativamente a resistência aeróbia e o desempenho de memória entre os mais velhos sem Alzheimer.

O segundo grupo, servindo como controle, começou a realizar aulas para alongar e tonificar a musculatura. Essas sessões foram projetadas para serem exercícios leves que não aumentariam a resistência aeróbia, mas imitariam o compromisso do tempo e as interações sociais dos caminhantes.

Ambos os grupos continuaram seus regimes durante seis meses e, em seguida, retornaram ao laboratório para repetir os testes. Até então, alguns participantes de cada grupo haviam relatado lesões leves e abandonado. Mas a maioria tinha tolerado bem o exercício.

Encorajadoramente, muitos também agora mostraram ganhos no funcionamento físico, particularmente entre os caminhantes. Quase todos eles tinham melhorado significativamente suas pontuações nos testes de habilidades físicas diárias.

A maioria daqueles no grupo controle era, agora, ligeiramente mais capazes de pensar claramente e recordar do que tinham feito seis meses antes. Os exercícios de alongamento e tonificação muscular não tinham retardado a progressão da doença.

Da mesma forma, muitos dos caminhantes não realizaram melhor e alguns pontuaram pior nos testes cognitivos do que no início. Mas alguns dos caminhantes estavam pensando e lembrando muito melhor agora, de acordo com seus testes cognitivos. Esses voluntários também geralmente apresentaram ligeiros aumentos no tamanho do hipocampo do seu cérebro, uma área do cérebro afetada no início da doença de Alzheimer, enquanto os outros participantes não.

Tentando determinar por que alguns dos caminhantes mostraram benefícios e outros não, os pesquisadores investigaram mais profundamente seus dados e descobriram que os caminhantes que haviam aumentado sua aptidão aeróbia também tinham melhorado sua capacidade de lembrar e pensar e aumentar o volume de seus Cérebros

O mesmo programa de exercícios que anteriormente tinha aumentado a capacidade aeróbia de quase todos os participantes saudáveis, tinha benefícios apenas para  alguns dos caminhantes com Alzheimer. Esta descoberta sugere que "pode haver diferenças fisiológicas entre pessoas com e sem Alzheimer que chegam ao nível celular", diz Jill Morris, cientista sênior do Centro de Doença de Alzheimer da Universidade do Kansas, que liderou o estudo.

Dado potencialmente positivo do estudo, é que quando as pessoas com Alzheimer ganharam resistência, também geralmente melhoraram sua capacidade de pensar. A progressão da doença diminuiu à medida que a aptidão das pessoas aumentava.

Fonte

1. GRETCHEN REYNOLDS MARCH 1, 2017
https://www.nytimes.com/2017/03/01/well/move/frequent-brisk-walks-may-aid-those-with-early-alzheimers.html?&moduleDetail=recommendations-

2. Aerobic exercise for Alzheimer`s disease: A randomized controlled pilot trial
Jill K. Morris http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0170547

Gostou? Então compartilhe:

POSTAGENS RELACIONADAS

Veja mais novidades sobre este assunto

Fatores de risco para desenvolver hipertensão arterial

Fatores de risco para desenvolver hipertensão arterial

A pressão arterial elevada tem muitos fatores de risco, alguns podem ser corrigidos, o que poderá evitar ou mesmo retardar o aparecimento da doença ...

Leia mais
Orientações nutricionais simples para cuidar da sua saúde

Orientações nutricionais simples para cuidar da sua saúde

Ter um hábito alimentar correto não é complicado como muitas pessoas pensam. A alimentação saudável ajuda na prevenção de doenças e uma melhora...

Leia mais
Complicações cardiovasculares por stress. Desarme essa bomba

Complicações cardiovasculares por stress. Desarme essa bomba

A Copa do Mundo é evento enorme impacto num país como o Brasil onde o futebol é o mais popular de todos os esportes. Durante os jogos se alternam sen...

Leia mais